Potencial da arte: crianças dirigem peças de arte em vidro – Museu Corning

O museu Corning em NY está promovendo uma boa ação para crianças, a de viabilizar projetos de arte em vidro idealizados por elas. As crianças desenham peças conceituais no papel, sendo em seguida executadas pelos mestres vidreiros do museu corning. Assista no vídeo abaixo:

O atelier Espaço Zero – Arte em Vidro é aberto a receber crianças, jovens e adultos.  Venha experimentar um pouco de arte no Espaço Zero

Anúncios

Sarau Zero – Março 2010

O céu ficou limpo, e a lua cheia iluminou o jardim da galeria Espaço Zero para mais um Sarau Zero na noite do dia  31 de abril.  Foi um Sarau mais do que especial: a artista plástica e poeta Elvira Schuartz, que comanda o ateliê de vidro do Espaço Zero, recebeu amigos para comemorar seu aniversário com muita poesia e música.

“Organizo o Sarau Zero desde junho de 2009 para promover a multiplicidade de manifestações culturais. Literatura, música, performances artísticas… Tudo em meio às esculturas de vidro que iluminam o Espaço Zero”, afirma Elvira. “Comemorar meu aniversário nesse ambiente, ao lado de amigos tão queridos, é uma maravilha.”

Entre os amigos estavam os poetas Carlos Felipe Moisés e Célia Godoy Cardoso de Melo, das oficinas literárias que resultaram nos livrosQu4rta-Feira – Antologia de Prosa e Verso Outra Qu4arta-Feira, do qual Elvira participa.

“Curtir literatura é um vício solitário. O sarau é um convite para trocar ideias e experiências em um clima informal”, afirma Carlos Felipe Moisés. “O mais interessante do sarau é a surpresa, a espontaneidade. Não há controle de qualidade: você pode ouvir algo muito bonito e algo muito simplório na mesma noite, e está tudo bem. Nunca se sabe o que vai rolar.”

O poeta e jornalista Paulo Ludmer, outro integrante do grupo do Qu4rta-Feira, completa: “O ambiente do Espaço Zero é singular: propaga o conhecimento e a inovação, além de formar artistas. Por isso, é muito importante para a cultura da cidade”.

Junta-se à conversa o poeta Dirceu Villa, que ressalta o diálogo entre diferentes tipos de arte promovido pelo Sarau Zero. “Uma das coisas que faltam hoje no Brasil é uma maior comunicação entre as artes. E a forma como Elvira faz isso é sensacional”, comenta, ao que Carlos Felipe Moisés acrescenta: “No século 20, o diálogo da poesia e da literatura com as artes plásticas é mais forte do que com a música. Mas isso é papo de sarau…”

E o “papo de sarau” segue noite adentro, acompanhado de leituras especiais dedicadas à aniversariante e da apresentação dos músicos Daniella Alcarpe, Daniel Cukier e Zezinho da Guitarra.

Em abril tem mais. Para participar, envie um e-mail para cultural@espacozero.com.br.

GALERIA DE FOTOS